Todo o tempo, em nosso dia a dia, utilizamos expressão corporal – que se refere à postura de ombros, peitoral, jeito de andar e de gesticular – e expressão facial – sorrisos, olhares, e tudo que tem relação com características do nosso rosto – para nos relacionarmos uns com os outros e até com nós mesmos.
Quando você recebe uma ótima notícia, como se comporta? Muda o tom de voz, os gestos, a postura, e até o andar? E quando recebe uma notícia não muito boa? Como é seu tom de voz? Como você se sente e como fica seu rosto? Naturalmente vamos modificando esses aspectos e outros mais para nos expressarmos de acordo com o que estamos sentindo e pensando, de acordo com o que tem dentro da mente e coração.
A dança – todos os seus tipos e modalidades, também é uma forma de se comunicar com o mundo, certo? Completamente certo! Unimos todos esses pontos de expressividade com técnicas e passos específicos de cada modalidade. Dança é essa união: movimentos executados numa cadência + sentimento que conduz toda movimentação. É pela grande importância deste tema tão complexo que hoje veremos sugestões de treino para aprimorar a expressão, aguçar nossos sentidos e quem sabe até transformar a dança. Se solte, abra seu coração e vamos aos treinos:

1.PREPARE-SE – respire fundo, vista uma roupa que te faça se sentir bem, tenha em mente suas qualidades e dê valor a elas. Busque artifícios e pensamentos que te façam sentir CONFIANÇA. Confiar em você, do jeito que é, pode ser o ponto inicial de uma dança com entrega e, consequentemente, expressão marcante;

2.PROCURE MÚSICAS QUE TE TOQUEM – se ainda não souber de alguma música em específico, procure características gerais – músicas com acordeon/músicas cantadas por mulher/músicas com tal ritmo etc. Se estiver em preparação para algum teste, concurso, faça este treino como forma de aquecimento, ou depois que finalizar o estudo principal;

3.PRESTE ATENÇÃO AO SEU HUMOR EM CADA DIA – somos humanos e oscilamos nosso humor constantemente – e está tudo bem. Dê ouvidos ao que está dentro de você em cada dia. Em alguns dias estamos animados, e só queremos dançar músicas agitadas – dance músicas enérgicas e animadas (que te toquem, hein?!). Em outros dias estamos mais serenos, em paz – dance músicas tranquilas, calmas (escolha músicas que tenham esse clima). Valorize seus sentimentos atuais e deixe-os sair em movimentos;

4.TREINE EM MÚSICAS NÃO ÁRABES – pode ser libertador! Seguindo a dica anterior, se desafie nesta atividade. Escolha alguma música que ama, e se não souber, procure a tradução e dance! Aproveite a proposta inusitada e não se limite a passos de dança do ventre. Busque todas as suas vivências quanto a atividades físicas, deixe sua criatividade fluir, com liberdade. E flua você por completo, sentimentos e movimentos! Lance novos desafios, escolhendo uma música para trabalhar mais o lado sensual, outra para trabalhar o lado mais dramático, e vá brincando! Temos infinitas possibilidades nesta atividade!

Em qualquer um dos treinos sugeridos, faça o que possui algum sentido para você, que tenha algum fundamento e que você notou que pode te ajudar na performance. Vá confiante, busque suas próprias verdades e suas próprias opiniões, independentemente de quais forem elas.
Lembre-se que expressão corporal e facial é uma característica totalmente pessoal e única, cada um possui sua própria forma de sentir, de andar, de fazer gestos, de sorrir e de dançar. É por isso que esses treinos vão trazendo cada vez mais a sensação de que está tudo bem em ser você mesmo, pois nos traz naturalmente um maior respeito a quem nós somos, do jeito que somos HOJE, com as qualidades e defeitos que temos neste momento. Respire, sinta, liberte-se e mostre com confiança o seu jeito de ser! Boas descobertas para você!

 

Caderno de estudos

Por Camila Iara