Nesta edição, falaremos um pouco sobre um ritmo de 4 tempos – leve, curto e cheio de possibilidades para nossa interpretação. Hoje vamos de Wahda!
Wahda, em árabe, significa ‘Um” ou “Primeiro”, entendido pela presença clara e marcante de seu único DUM no início da frase rítmica.
Notação Rítmica:

(IMAGEM)

Cantando o Wahda:
DUM – taTÁK – taTÁK ta
Seus 4 tempos nos envolvem em um mundo rico de possibilidades de interpretação e leitura – que, após o seu DUM inicial, oferece tempo e espaços para preencher e ornamentar sua leitura, passeando pelas mudanças variadas de acentos, exceto o DUM.
Wahda é um ritmo muito executado em canções do gênero Tarab, para os acompanhamentos das frases vocais da canção. Nele, o cantor se aproveita do espaço para preencher e enfeitar os tempos, dando a ele um certo controle sobre velocidade.
Algumas canções com trechos vocais sob o ritmo Wahda, como Baid Annak, Darit ElAyam, Qariat Al Fingan, entre outras canções Tarab, podem ser apreciadas e estudadas para melhor percepção. Faça um exercício de isolamento das camadas voz e percussão e perceberá os espaços do ritmo sendo preenchidos e enfeitados pela voz. Mas não se esqueça do ambiente musical em que está dançando. O ritmo, neste caso, é uma base para que a poesia da canção seja destacada pela voz, revelando a história, os detalhes e intenções da letra. Conecte-se com os significados das expressões vocais também, com as intenções da história proporcionada pela voz.
Num ambiente percussivo, o músico preenche com floreios e variações de acentos após o DUM, construindo dinâmicas e alternativas dentro de seu estilo e necessidades. Durante um improviso percussivo, músico e bailarina podem criar seus próprios preenchimentos e complementos no ritmo Wahda, de acordo com suas capacidades e desejos.
Para começar a praticar o ritmo Wahda, ouça-o várias vezes identificando seus padrões, seu pulso e seus tempos. Você pode torná-lo mais simples ou mais complexo, de acordo com suas escolhas. Comece pelos acentos básicos (DUM e TAKS), acentue o DUM inicial com uma marcação forte e complete com shimmies e toques mais suaves nos próximos tempos. Após as identificações dos tempos e notas principais, você pode combinar a marcação forte do DUM com movimentos sinuosos acompanhados de vibrações e pequenas variações de acentos mais delicados para o restante dos tempos. Outra sugestão é construir uma sequência com repertório de sinuosos apenas e inserir marcações e reverberações durante a execução desses movimentos, aproveitando toda a extensão rítmica e suas delicadezas.
Seja qual for seu estilo, escolhas, gostos, o ritmo Wahda é perfeito para você criar, desenvolver, praticar e ampliar seu repertório de movimentos, sua capacidade musical e sua comunicação em cena. Esteja ele em um ambiente Tarab ou somente percussivo, tenha o Wahda como seu aliado na hora de se expressar! Bons estudos e até a próxima!
Com carinho, Lunah Farah

 

Música

Por Lunah Farah

Foto shutterstock